Go to Top
Posts Recentes
glicopan pet id
cama-baú-id
Pill Food - id
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
zasłonka_szafa_garderoba_kokopelia_-32

Porque eu desisti de fazer escova progressiva

Hoje estou aqui para compartilhar com vocês uma dúvida: será que vale a pena fazer escova progressiva?

interrogacao-moda-democraticaComo para quase todas as decisões da vida, a resposta é: depende. Depende do cabelo, da qualidade do produto usado, da experiência do profissional. Eu sei de tudo isso.

A minha pergunta é: em condições normais de temperatura e pressão, ou seja, com um bom profissional, usando um produto de qualidade, em um cabelo que não esteja completamente detonado, é uma boa ideia fazer progressiva?

Sei que estou jogando lenha na fogueira fazendo essa pergunta. Conheço muitas defensoras apaixonadas pela escova progressiva (dentre elas, é claro, estão as cabeleireiras que aplicam o produto). Também conheço gente que teve o cabelo destruído pela progressiva, que teve queda, quebra e uma diminuição da qualidade geral do fio.

Como sei que não sou capaz de chegar a uma conclusão definitiva sobre a escova progressiva num simples post como esse, vou falar sobre a minha experiência de progressiva.

Minha primeira escova definitiva

Há alguns anos, eu tinha um cabelo que ia quase até a cintura. Na época, me mudei para Joinville. É uma cidade terrivelmente úmida, e meus cabelos começaram a ficar ondulados e arrepiados de um jeito que me incomodava. Por indicação de uma amiga (amiga? Amigas verdadeiras não dão dicas tão furadas, mas tudo bem…) fui fazer um procedimento que não recomendo para ninguém: a chamada escova definitiva.

Essa escova devia ter formol em quantidade muito acima do permitido. Tanto que o cabeleireiro foi num local aberto aplicar o produto, que tinha um cheiro terrível.

O resultado: um cabelo liso chapado, artificial, e que se quebrava com facilidade. Simplesmente detestei.

Vários anos já se passaram, e hoje a vigilância sanitária está de olho em quem faz progressiva com quantidades absurdas de formol. Olhando para trás, vejo que tive sorte, pois teve gente que perdeu todo o cabelo, e até a vida, na mão de gente que não tem consideração pela saúde da cliente.

Infelizmente, ainda existem profissionais horríveis como aquele, por isso, todo cuidado é pouco na hora de fazer uma escova progressiva.

Minha mais recente progressiva:

Eu aprendi a procurar um bom profissional para fazer escova progressiva. Também aprendi que é preciso ver o que ele está aplicando, olhar a etiqueta do produto. Nada de deixar o cabeleireiro misturar o produto escondido, como aquele cara da “escova definitiva” fez comigo.

Da última vez que fiz escova progressiva, o produto era de qualidade (Alfaparf). Foi tudo muito bem feito, e eu gostei do resultado.

Mesmo assim, não volto a fazer progressiva, e vou explicar os motivos.

Meu cabelo não é tão enrolado. Na verdade, ele não é nada enrolado (antes fosse, porque acho lindo cabelos cacheados). Ele fica é meio ondulado em algumas partes, e com muitos fios rebeldes na raiz e no comprimento (o famoso frizz).

Quando eu acabo de fazer progressiva, é o paraíso. Um cabelo perfeito, o fio fica liso e escorrido até o fim. Nada de frizz, nada de ondas. Também não fica com aquela cara de chapado. O que poderia ser melhor?

Só que o efeito não dura. Três meses (se tanto) é o máximo. No verão, lavando quase todo dia, não dura bem nem um mês.

Além do mais, os cabelos – pelo menos os meus, que são finos – quebram horrores no processo. E enfraquecem no geral. Cada vez arrebentam mais. É lógico que, mesmo sem formol, o produto precisa ter “alguma coisa” para alisar os fios, senão não seria progressiva, seria uma prancha e ponto final. E não adianta dizer o contrário: essa “alguma coisa” estraga, sim, o cabelo.

E o preço? E o tempo perdido (quase quatro horas no meu cabelo)? Decidi que não vale a pena. É mais fácil secar no secador a cada lavagem.

Para não dizer que eu nunca mais cheguei perto de fazer uma progressiva, recentemente fiz uma só na franja. Além disso, fiz em casa, como mostrei nesse post, pois assim posso controlar melhor o produto. A franja é uma parte do cabelo que é cortada muito rápido, então o dano no cabelo não é tão visível.

Mas, a vida é assim, hoje estou decidida a “nunca mais fazer escova progressiva” no cabelo todo, amanhã já não sei… Quem sabe?

Queria saber de vocês, quem aqui acha que vale a pena a progressiva? E por quê?

Artigos relacionados

, , , , ,

5 Comentários para "Porque eu desisti de fazer escova progressiva"

  • Thiago Fonseca
    30/08/2013 - 11:32

    Olá boa tarde, meu nome é Thiago e eu sou cabeleireiro, eu li seu post sobre as progressivas perigosas e gostaria de compartilhar aqui no seu blog sobre as minhas experiências profissionais com a progressiva. Eu já trabalhei com diversos produtos de diversas marcas, mas para ser sincero a progressiva que eu gostei mais e recomendo é da marca Alfaparf (Cadiveu), o resultado é impressionante, não agride o cabelo, não deixa o cabelo pesado com aspecto de sujo ou/e ensebado, a marca é profissional e bem reconhecida, atualmente eu trabalho com outras marcas: De Masi e Duk Toush, mas os procedimentos são diferentes de outras progressivas de outras marcas, como por exemplo a De Masi e a Duk Toush: depois de escovar o cabelo e secar bem o produto, prancha-se bem o cabelo mecha a mecha, e depois de 10 minutos deve lavar o cabelo e escovar, a cliente não precisa ir embora com aquele cheiro forte de formol na cabeça nem com o cabelo pesado com aspecto de sujo, minhas clientes tem saído satisfeitas do salão com o resultado da progressiva. É importante também a cliente procurar um profissional que seja responsável e que tenha boas recomendações, é importante também a cliente se informar com o profissional sobre o produto que ele trabalha, se achar necessário procurar informações no site da marca sobre o produto. É essencial que a cliente confie no profissional que ela entrega suas madeixas e que esteja bem informada sobre o tratamento que ele aplicará em seus cabelos. Obrigado, espero que tenham gostado das minhas dicas.

  • Silvia
    30/08/2013 - 16:29

    Oi Thiago, obrigada pelas dicas!

  • Amanda
    25/09/2013 - 10:35

    Meu cabelo é um pouco ondulado, fiz prograssiva pq tinha feito um corte bem rebelde, e tava dando trabalho. A minha progressiva durou 3 meses, mesmo lavando todos os dias.
    Gostei muito do resultado liso natural, mas não faço mais pq o cabelo fica mtoooo oleoso!

  • Tati
    09/02/2014 - 13:55

    Oi Silvia.

    Depois d 6 anos d progressivas, realizadas sempre c/ mesmo profissional, vendo td q passava no meu cabelo, produtos d boa qualidade e, de certa forma, c/ bom resultado, este ano desisti do alisamento.
    Meus cabelos naturais, pelo pouco q me lembro, eram secos, finos e no meio termo entre crespo e cacheado (nao sei definir, era 1 cacho solto, mas sem definição, bem frisado e c/ frente crespa… era misto rsrsrs) e sempre quis ter cabelos lisos ou ondulados – o q mais me incomodava era a raiz e a falta de movimento.
    Quando a escova japonesa chegou, sim, a primeira chamávamos assim, fiquei super feliz! Finalmente poderia ter um corte chanel! Jpa sabia d minh alergia a derivados do amonio/a, entao, comecei a usar a d sodio, q realmente resseca mais o cabelo q o tioglicolato de amonio. O resultado era 1 cabelo cheio d brilho, movimento e lisissimo, um sonho, exceto qnd a raiz começa a incomodar e eu ia p/ chapinha, apesar da cabeleireira ter proibido, por causa do ressecamento do hidroxido d sódio.

    Enfim, ao longo desses anos, meus cabelos ganharam pontas espigadas e quebradiças, por isso nunca consegui deixa-los crescer abaixo dos ombros e cada vez mais fino no comprimento. Chego a pensar q se não parar, chegaria aos 40 (tenho 26) c/ um cabelo ralo e curto (joaozinho msmo).
    Por isso decidi parar: pq apesar d usar produtos de qualidade na manutenção da progressiva (L’oreal, Alfaparf, Lowell, Inoar, Kerastase), é como se os produtos nao penetrassem mais no cabelo e desse efeito so na hora, externamente, e a parte interna estivesse doente.
    Parei tudo, faço cauterização a frio p/ q a parte alisada nao quebre e piore a situação, pois nao tenho coragem d cortar, ja q meu cabelo demora horrores p/ crescer.
    Espero cnseguir 1 bom resultado.
    Hoje, sei q nao vale a pena e, felizmente, como minha propria cabeleireira me disse, muita gente está largando mao dessa escravidao, pois nao importa quao sadio o cabelo esteja, a longo prazo, vai afinar e ficar fraco.

    Tati

  • Silvia
    09/02/2014 - 15:00

    Tati, muito obrigada por compartilhar sua experiência conosco! Concordo totalmente com você, muitas vezes a gente acaba “viciando” em fazer progressiva, mas, a longo prazo, danifica sim o cabelo. Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


oito + 3 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>