Go to Top
Posts Recentes
glicopan pet id
cama-baú-id
Pill Food - id
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
zasłonka_szafa_garderoba_kokopelia_-32

Teste: Pill Food funciona?

Há mais ou menos dois meses comecei a tomar Pill Food, e nesse post vou falar do resultado.

Pill Food

Meu pote de Pill Food, já no fim.

Sobre as características dele já fiz um post inteirinho – lá, além de informações sobre o Pill Food, tem uma comparação entre a fórmula dele e a do Pantogar. Assim, vou pular essa parte.

Agora, deixando o suspense de lado, já vou dizendo que adorei o Pill Food.

Não tive efeito colateral algum – se bem que ele é só um suplemento, e suplementos geralmente não causam problemas.

Demorei um tempinho para perceber alguma diferença nos cabelos. Acho que um mês mais ou menos. Então, notei os fios mais fortes e brilhantes. Mas não era o fio todo: apenas uns quatro a cinco dedos a partir da raiz. Com o tempo, essa “força” foi se estendendo ao longo do fio. Foi como se o cabelo estivesse sendo reestruturado de dentro para fora.

Talvez alguém possa achar essa explicação meio estranha, e é possível que seja apenas uma impressão minha. Mas, como foi uma impressão bem forte, achei importante deixar registrado.

Quanto às unhas, não percebi qualquer diferença.

O preço varia muito: eu paguei R$ 70,00 em um pote para três meses (são duas cápsulas ao dia).

O Pill Food foi super aprovado. Devo admitir que tinha muito medo de tomá-lo, principalmente depois da experiência não muito boa que tive com o Pantogar, sobre a qual falei aqui. Mas o Pill Food foi tão bom, fez uma diferença tão grande no meu cabelo, que fico me perguntando por que não usei antes.

6 Comentários, deixe o seu!

Convivendo com o melasma (Melasma: causas e soluções)

Oi pessoal! No post de hoje, gostaria de falar sobre dicas para conviver com o melasma.

Esse post é dedicado a todas que procuram ajuda para melhorar as manchas na pele. Então, vou falar primeiro o que causa o melasma, pois isso vai permitir a você prevenir o problema. Em seguida, falo sobre os produtos e tratamentos que uso e que surtiram efeito na luta contra esse problema. Afinal, manchinhas no rosto só ficam bem nos dálmatas, não é mesmo?

dalmata-marrom-620x465

Agora, falando sério, coloquei “conviver” no início do post e não “resolver”, pois ainda não há solução total para o melasma. Como a maioria das mulheres, também tenho melasma, e desde que as primeiras manchinhas surgiram já fui a muitas dermatologistas diferentes na intenção de resolver de vez o problema, mas elas sempre dizem a mesma coisa: melasma não tem cura, mas tem tratamento. Então, já é um primeiro passo saber que as manchas podem sumir (hoje estou praticamente sem manchas), mas qualquer coisa faz com que voltem.

o que é?

Bom, se você chegou até aqui, tenho certeza de que já tem ideia do que é melasma. Só para resumir, melasmas são manchas na pele, principalmente do rosto. Não causam maiores consequências na saúde: seu principal dano é estético.

Causas

É muito importante conhecer as causas, pois prevenir é o melhor tratamento em relação ao melasma. Estão relacionados os seguintes fatores na produção das manchas:

  • Hormonal

O hormônio feminino tende a desencadear as manchas, por isso mulheres grávidas e as que fazem uso prolongado de anticoncepcional têm mais chances de ter o melasma. Mas ele também aparece em mulheres que nunca tiveram filhos nem tomaram pílula.

  • Exposição ao sol
  • Calor

Acredita-se que entrar em um local muito quente, como um carro fechado no sol, também leve ao aparecimento das manchas. Mudanças bruscas de temperatura, fazer muita sauna, coisa assim podem piorar as manchas.

  • Abrasão

Agredir a pele piora: por isso todo tipo de peeling mais forte ou laser não é indicado no tratamento, já que pode até fazer a mancha sumir num primeiro momento, mas depois ela volta mais forte.

  • Luz

Todo tipo de exposição prolongada à luz piora o melasma. Pode ser a luz do teto, ou mesmo a luz do celular, tablet ou computador.

Minha rotina de tratamento

Procuro usar sempre filtro solar, (aplico de manhã e reaplico na hora do almoço) de fator de proteção bem alto. Uso todos os dias, mesmo quando não tem sol.

Para proteger da luz, é bom usar alguma maquiagem com cor (pó ou base). A simples cor já protege a pele, pelo menos um pouco, dos efeitos da luz. Por isso, uso sempre um pó facial sobre o filtro diariamente e, nos lugares onde quero proteger mais, aplico corretivo.

Não uso cremes, pois sou alérgica a hidroquinona, como comentei no post Melasma (manchas na pele): teste com Demelan e Triderm. A hidroquinona pode ser um clareador eficaz, embora tenha muita controvérsia sobre o assunto, já que tem gente que diz que hidroquinona faz mal.

O mais importante no tratamento ao melasma é prevenir. As manchas podem melhorar, mas é muito fácil voltarem. Filtro solar e maquiagem, então, são ótimos aliados!

Beijos!

Deixe seu comentário!

Teste: Inneov Nutri Care funciona? Para que serve?

Hoje eu terminei a minha quarta caixa de Inneov. Com isso, lá se foram quatro meses de uso do produto. Resolvi, então, fazer esse post, contando em detalhes a minha experiência com o Inneov Nutri Care. Esse é o produto:

Inneov Nutri Care

O QUE É? PARA QUE SERVE?

Inneov Nutri Care é um suplemento vitamínico, que promete fortalecer e diminuir a queda dos cabelos. Os princípios ativos são óleo de semente de groselha negra, ômega 3 e licopeno de tomate.

Uma caixa vem com 60 comprimidos. Como é preciso tomar 2 por dia, a caixa dura um mês. É um produto caro: a caixa custa em média R$ 110,00. Varia bastante de farmácia para farmácia, então recomendo pesquisar bastante antes de comprar.

RESULTADOS

OLEOSIDADE NOS CABELOS

O primeiro efeito que eu senti foi totalmente imprevisível. O Inneov diminuiu muito a oleosidade dos meus cabelos.

Antes de começar a tomar, eu precisava lavar os cabelos a cada dois dias no máximo. Um dia depois de lavar, os cabelos já estavam meio oleosos.

Continuo lavando os cabelos a cada dois dias. No entanto, quando vou lavá-los, eles estão com aparência de limpos.

Posso dizer para vocês que esse foi o efeito que mais gostei, e que me faz não conseguir parar de tomar o produto.

QUEDA DE CABELOS

Quando comecei a tomar, não estava com uma queda acentuada de cabelos. Meu cabelo caía normalmente.

O Inneov não diminuiu a queda. Imagino que só pessoas com queda acentuada de cabelos poderão ver alguma diferença. Não foi o meu caso.

CABELOS NOVOS

Senti que nasceram vários cabelinhos depois que comecei a tomar o produto. Graças a isso, estou com um monte de cabelo arrepiado na cabeça, pois esses fios novos são muito rebeldes. Espero que isso passe com o crescimento dos fios. Mas, nasceu cabelo, e isso é o que importa.

UNHAS

Embora não seja específico para unhas, senti uma melhora nesse aspecto. Minhas unhas estão mais fortes, sem manchinhas brancas. Mas ainda se quebram se ficarem muito compridas. Posso confirmar que houve uma grande melhora.

FORTALECIMENTO DOS FIOS

Houve um fortalecimento geral dos fios. Eles não arrebentam tanto, nem surgem muitas pontas duplas. Não é algo muito evidente, mas eu pude perceber a diferença.

ALOPÉCIA AREATA

Como comentei com vocês no post do Pantogar (para ver, clique aqui), o principal motivo que me fez parar com o uso do Pantogar foi que ele fez “reviver” um problema de alopecia que há muitos anos eu tinha superado.

Esse problema não se repetiu com o Inneov. Mas é bom lembrar que Pantogar e Inneov são coisas diferentes. O Inneov é um suplemento vitamínico. Já o Pantogar é um medicamento, que deve ser usado sob supervisão médica. Acredito que os resultados do Pantogar sejam mais visíveis, mas, no meu caso, os efeitos colaterais me impediram de prosseguir com o produto.

INNEOV ENGORDA?

Não. Também comentei no post do Pantogar que a fome que eu sentia não era normal. Eu me controlo em relação ao que como, mas, na época, esse controle ficou bem difícil de manter.

Já o Inneov não fez nenhuma diferença no meu apetite. Mais um ponto positivo.

RESUMO

As vantagens que tive com o Inneov compensam o preço. Tanto que continuo comprando o produto, e já vou para o quinto mês. Vou fazer uso por seis meses, parar um pouco, depois eu volto.

Os resultados foram sutis, mas bem positivos. E a diminuição da oleosidade foi um bônus que não imaginava, mas que melhorou a qualidade dos meus cabelos como um todo.

Update:

Estou atualizando esse post em 01/10/2013. Eu passei uns quatro meses sem tomar o Inneov, e voltei faz um mês. Os cabelos novos, sobre os quais comentei acima, agora estão com uns 6 cm. Já não ficam arrepiados como antes, e é bem fácil ver quanto cabelo nasceu.

A qualidade dos fios piorou de novo quando eu parei o Inneov. Por isso, voltei a tomar. Os meus cabelos estavam muito quebradiços e ressecados, e eu estava tendo que cortar as pontas todos os meses. Com isso, não conseguia ver os cabelos mais compridos, e é o que estou buscando agora.

Um mês depois de ter voltado a tomar o Inneov já sinto uma melhora sutil nos cabelos. Mais uma vez, a diminuição da oleosidade é evidente, o que mostra a relação do controle da oleosidade e uso do Inneov.

É isso, espero que as informações sejam úteis a todas vocês! Beijos!

54 Comentários, deixe o seu!

Teste: colágeno hidrolizado funciona? Qual a melhor maneira de tomar?

Olá! Estou aqui hoje para falar sobre colágeno hidrolisado. Eu tomo esse produto há mais ou menos dois anos, e vou falar um pouco dos meus resultados com ele.

Em resumo, o colágeno serve para melhorar a pele, cabelos e unhas. Tem colágeno em muitas partes do nosso corpo, e vamos perdendo ele com o passar dos anos. Então, tomar colágeno “preenche” esse vazio, e deixa a pele mais firme.

Bom, essa é a promessa, né gente! No mundo ideal seria o fim da flacidez, só que não é assim, claro.

Mas posso dizer que tenho a impressão de que o colágeno melhora a firmeza e textura da minha pele, tanto no corpo quanto no rosto. Por isso, tomo já faz dois anos! E não é só efeito psicológico, pois às vezes paro e a pele começa a perder um pouco do brilho, é difícil explicar, mas a pele piora.

Já nos cabelos, não senti diferença.

As unhas foram onde percebi o melhor resultado. Quebram menos e pela primeira vez consegui deixá-las crescer bastante.

COMO TOMAR?

Eu acho o colágeno meio chatinho de tomar. Já tentei em vários formatos, então vou falar sobre todos e dar minha opinião sobre cada um:

  • CÁPSULAS

Comecei com as cápsulas, mas sinceramente não recomendo. Para tomar a quantidade necessária de colágeno, é preciso tomar muitas cápsulas ao dia (no mínimo seis), o que acabou causando um desconforto estomacal. Além do que a embalagem dura pouco, fica mais caro desse jeito.

Esse é o colágeno que comprei em cápsulas, já faz um tempinho (sobrou porque não consegui tomar tudo):

  • A GRANEL, EM LOJAS DE PRODUTOS NATURAIS

É a maneira mais barata de comprar, em uma loja de produtos naturais. Vejam só a que acabei de comprar:

É só misturar uma colher de sopa num copo d’água, de suco ou num iogurte.

Não gosto do sabor desse colágeno, é bem enjoativo. Quando misturo com suco ou iogurte, tenho a impressão que tudo fica com gosto de colágeno. Prefiro com água, e tomo como se fosse remédio. Além disso, não dissolve muito fácil.

  • INDUSTRIALIZADO, EM EMBALAGENS INDIVIDUAIS

A marca que eu comprei por mais tempo foi a Sanavita. Vejam a embalagem:

É o modo que eu melhor me adaptei, pois vou trocando os sabores. Assim, não fica tão enjoativo.

É fácil de dissolver, mistura rapidinho.

No geral, o que eu faço é usar por um tempo o colágeno a granel, e, depois, passo para o da latinha.

Atualmente, estou tomando no final da tarde, quando chego em casa do trabalho com fome, já que ele dá uma boa sensação de saciedade.

É isso, beijos!

By Silvia

34 Comentários, deixe o seu!

Nós testamos: esfoliante caseiro de fubá, limão e mel

Já faz um tempo que andamos procurando na internet dicas de esfoliantes naturais. O problema é que quase todos os blogs que dão receitinhas de esfoliantes não dizem a opinião a respeito deles, a maioria só dá a receita, sem testá-la.

Por isso pensamos em fazer esse post: resolvemos testar as receitas naturais mais divulgadas na internet. Assim, todo mundo que quiser fazer em casa já vai ter uma ideia se vale ou não a pena perder tempo e dinheiro fazendo a receita.

Bem, vamos à nossa receita de hoje: esfoliante caseiro de mel, limão e fubá.

Você vai precisar de:

  • suco de meio limão;
  • 1 colher (sopa) de mel;
  • 1/2 xícara (chá) fubá.

Nós usamos o fubá mais grosso, mas pode ser usado o fino também. Quanto mais grosso o fubá, maior a esfoliação que ele proporciona.

O esfoliante vai ficar assim:

Para passar o esfoliante, só durante o banho mesmo. Senão vai fazer uma meleca terrível! Sim, porque o esfoliante fica meio seco, não é como um creme. Então, ao passar, vai caindo um monte. Mas, estando no banho, qual o problema?

Agora o resultado: a pele fica simplesmente MARAVILHOSA! Acho que é o melhor efeito que um esfoliante já deu.

Primeiro: por ser fubá e não açúcar, a pele não fica tão “arranhada” (mas fica vermelhinha, sim). Por outro lado, o suco de limão faz alguma coisa (não nos pergunte o que é, não somos formadas em química!) que deixa a pele mais clara.

Ah!! Por ter suco de limão, não se esqueçam que precisa ser passado à noite e retirado muito bem da pele. Caso o limão fique na pele, ela pode manchar se exposta ao sol.

Essa receita passamos no corpo e rosto, e deu para duas pessoas.

Em todos os lugares que divulgaram essa receita vimos a seguinte advertência: como é uma esfoliação forte, não fazer mais de uma vez por mês. Então, não vamos abusar, certo?

Meninas, vale a pena perder um tempinho e fazer uma sujeira com essa esfoliação, a pele fica uma delícia. Melhorou demais pelos encravados e tudo, sem machucar demais a pele.

By Silvia

8 Comentários, deixe o seu!

Página 1 de 212