Go to Top
Posts Recentes
glicopan pet id
cama-baú-id
Pill Food - id
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
zasłonka_szafa_garderoba_kokopelia_-32

Organize suas roupas – parte II

Esse post é a continuação do organize suas roupas! E hoje vou continuar contando sobre o processo de organização das minhas roupas.

Como já falei no primeiro post, segui três etapas para minha organização:

Sem título

Falei sobre separar no primeiro post. Agora vou falar sobre catalogar.

2º passo: catalogar

Catalogar é bem simples: é só anotar tudo o que a gente tem. Depois que eu separei tudo o que era para doação, comecei a contar o que tinha sobrado.

Eu resisti bastante a essa etapa. Afinal, quem tem vontade de ficar contando cada peça de roupa que tem? Mas eu fiz, e acabou sendo bem legal.

Fiz da maneira mais simples possível: contei itens semelhantes colocando um palitinho do lado do item, no final contei o que havia sobrado. Essa é uma foto de parte da minha lista:

Organizaçao

Foi bem fácil fazer esse catálogo, e ele me ajudou a ver exatamente o que eu tinha. Algumas peças eu tinha demais (por exemplo, camisas). Outras, tinha de menos (exemplo, vestidos). Claro que tem sempre aquela coisa que a gente gosta mais de usar, então compra mais. Mas contar as roupas que a gente tem dá uma ideia bem legal do que está faltando no nosso guarda-roupa. Justamente por não fazermos isso que, quando vamos sair, ficamos em pé em frente ao guarda-roupa cheio dizendo “não tenho roupa nenhuma!” (quem nunca??).

Depois de contar tudo, guardei a roupa de volta no guarda-roupa, toda bonitinha, agora com muito mais espaço do que antes.

Em seguida, fui para a etapa da análise.

3º passo: analisar

Gente, essa foi a que deu mais trabalho. Não é o tipo de trabalho físico das duas primeiras etapas, é um trabalho de pensar.

Na análise, eu resolvi criar uma planilha no excel com o que seria um “guarda-roupa ideal”. No “mundo ideal”, quantas calças de alfaiataria eu precisava ter? E camisas? E vestidos? E meias? Etc etc. Tive que pensar muuuito para terminar a planilha, mas, quando terminei, a sensação que eu tive foi maravilhosa.

Daí foi só comparar a planilha com o que foi catalogado, para ver o que é que faltou. Fácil, né?

Vejam só um pedacinho da planilha que eu fiz, essa é a sessão “calças”:

planilha-nova

Ah, mais um detalhe: na planilha também tentei incluir a frequência com que eu deveria trocar aquela peça (anualmente, a cada seis meses etc.). Assim já sei o que está ficando velho, o que vou precisar comprar no mês que vem e por aí vai.

Sei que muita gente vai dizer: “credo, Silvia, que exagero, pra que tudo isso?”, mas eu não acho que exagerei. Digo com certeza uma coisa: se eu tivesse feito tudo isso antes, teria um guarda-roupas bem mais completo e o conjunto geral das minhas roupas refletiria melhor o que eu preciso.

Claro que tem um monte de coisas para considerar antes de fazer nossa tabela “guarda-roupa ideal”. Se a gente precisa caminhar muito durante o dia, se trabalha num lugar mais social, que estilo a gente prefere. E também não é porque não está na lista que vamos deixar de comprar aquela roupa maravilhosa que a gente acabou de ver. Afinal, roupa é uma coisa maravilhosa de comprar, alegra nosso dia, não é mesmo? A lista é só para dar uma ideia.

Então agora é só encontrar motivação para começar o seu processo de organização de roupas, que tal?

Deixe seu comentário!

Organize suas roupas

Oi gente! Uma das minhas resoluções de ano novo era ser uma pessoa mais organizada. Como precisava começar por algum lugar, resolvi organizar o meu guarda-roupa. Mas a organização das minhas roupas está sendo um processo tão legal que resolvi fazer alguns posts aqui no blog pra falar um pouquinho de organização, ou das etapas que decidi percorrer para organizar de vez as minhas roupas.

Se você está pensando em organizar suas roupas, uma ideia é seguir as seguintes etapas: separar, catalogar e analisar. Foi o que eu fiz.

Sem título

1º passo: separar

Imagem: Filme Delírios de Consumo de Becky Bloom

Imagem: Filme Delírios de Consumo de Becky Bloom

Separar a roupa que fica, que a gente usa mesmo, da que vai embora, é o primeiro passo para a organização das roupas.

Um belo dia, pedi ajuda para minha irmã (obrigada Cláudia!) e lá fomos nós: tirei tudo de dentro do guarda-roupas, das araras, coloquei em cima da cama e comecei a separar: guardar, doar, guardar, doar… Gente, foi um monte de roupa para a doação! Deu quase três malas grandes. Percebi que tinha muita roupa velha, muita que nem sabia que tinha, ou roupa nova, mas que não usava, não era meu estilo, não ficava bem. Deu um pouco de dor no coração, mas separei tudo!

Na hora de decidir o que doar, a gente fica com muita dúvida. Bom, eu segui basicamente dois critérios, que você pode usar também:

A roupa é de verão/inverno e passei uma estação inteira sem usar? Doação!

A roupa está desgastada/feia/velha demais? Doação!

Pode ver: geralmente a roupa que a gente mais precisa doar (e não quer) é ou aquela novinha que não usa nunca, ou aquela que está horrível de velha mas a gente adora. Mas, pra organização dar certo, tem que desapegar…

Não quero enganar ninguém: demorei um dia inteiro fazendo essa separação.

Mas foi ótimo! Como é bom ver o que a gente tem, e poder doar aquilo que não estamos mais usando. Sempre tem alguém que vai gostar daquela roupa que não caiu bem na gente, não é mesmo?

Bem, como eu detesto posts gigantescos, vou parar por aqui. E, se você ainda não desanimou e quer mesmo organizar suas roupas – você é uma guerreira! – logo logo eu posto a continuação.

Beijos!

4 Comentários, deixe o seu!

Tendência: listras preto e branco

As listras estão super em alta, principalmente as listras em preto em branco.

Elas estão presentes em diversas peças: calças, vestidos, blusas…

Vejam como as famosas usam essa tendência.

Por ser uma peça bastante chamativa, combine com roupas mais básicas.

Eu já garanti a minha calça listrada. Depois vou fazer um look do dia com ela.

Beijos e até nosso próximo post!

Deixe seu comentário!

Como usar: estilo Navy

Navy é um estilo inspirado na marinha. Forte característica deste visual são as listras horizontais e as cores, que variam entre azul, vermelho e branco. Também é muito comum estarem presentes as estampas de âncora, cordas e correntes.

É uma tendência marcante no verão, mas também pode ser usada no inverno.

Grandes divulgadores deste estilo são a Chanel e o estilista Jean Paul Gaultier.

O ideal é mesclar as peças navy com outras mais básicas.

Apesar de ser um estilo muito bonito, cuidado com as listras horizontais! Nem sempre elas favorecem o corpo. Procurem o que fica melhor em você que assim não tem como errar.

Deixe seu comentário!